segunda-feira

Poema Simples III

resmungo do recalque

senti e ainda sinto
senti e ainda lembro
sentir é o invento
varando a fenda
do que não vivo

7 comentários:

Leonardo Curcino disse...

simples e direto. simples e verdadeiro. gosto disso!

valeu pelo comentario. me pareceu bastante sincero!

Gilson Junior disse...

é, mais melhor é tu.

Luciano disse...

Retribuindo a visita. Legal teres chegado no Gergelim via Guto Leite, camarada das antigas, dos tempos de graduação na unicamp.
Gostei dos versos, do ritmo, da métrica da tua poesia. Muito bom por aqui.
Abração.

Victor Meira disse...

Lindo, nego.

Compulsão Diária disse...

senti
sinto
e lembro
sem ti
varei a fenda
a vida
E ainda vivo

isaac disse...

o título veste fino o poemeto; não é a salvação final da lavoura, mas essa arte do Philippe, volto a dizer, é !
abraços, elegância.

tomazmusso disse...

a senda !

crédito do desenho no cabeçalho: dos meses duro, nanquim sobre papel, 2010 Philippe Bacana