sábado

Poema simples IV

um corte imprescíndivel

almas caem quão cabelos
o tétano sonda amores
da tesoura do desejo

5 comentários:

Gilson Junior disse...

Excelente, porque não um hai kai?

Heyk Pimenta disse...

hai kai!

karina rabinovitz disse...

heyk ai!

tomazmusso disse...

nooooosssa! ferina e indubitavelmente bela e charmosa, e sensual!

ayná cadetti disse...

e essa tesoura q não para tem
e essa poesia, tem batido em minha casa as vezes

crédito do desenho no cabeçalho: dos meses duro, nanquim sobre papel, 2010 Philippe Bacana