terça-feira

Noiva morta (tentativas be,ce, de e ê)

b.
c.
nova noiva morta
pertinho de você
venha conferir
ou
Coooorre besta


d.


e.



Tripa de quarteirão
Osso buco de donzela


Telinha treliça
Chamada no rádio
Roído na cueca

;
desvia
.....meia
...........volta

.
..........
segura
...........no
..........dedo


medo é pra quem tem
cu pra quem tem medo


[caso essa casa tenha ainda alguma alma, caros: perdoem o meu relaxo: nada de internet em casa e as lan houses levam duros à dureza eterna. Entonces, recuperado das podreras, volto aos poucos, volvendo.]

5 comentários:

Ca:mila disse...

sim, ainda há alma nesta casa!

muito boas as tentativas,

abraços,

Victor Meira disse...

Legal demais o recurso da tipologia. Tomara que seja um começo. Eu acho que tá um pouco com cara de velho. Sabe, "cara de arte"? hehehe...

Haja começos.
Lindo, nego.

Heyk Pimenta disse...

enfim, meu povo.
eu sei que é até falta de respeito eu me meter a colocar "arte visual" aqui. mas não tô me podando mesmo e nem tô trabalhando com mais rigor por isso.
vou errando em público. assim um dia viro um safado profissional

abraço a todos.

compulsão diária disse...

Sensacional essa alma concreta da casa do centauro das letras!!!
Adorei

Heyk Pimenta disse...

veleu gente.

lá vai mais.

ainda de noiva!

crédito do desenho no cabeçalho: dos meses duro, nanquim sobre papel, 2010 Philippe Bacana