segunda-feira

Poema simples

Começamos, é isso.

Ela tinha uma guardachuva prata
E eu um cabelo de guardachuva.

íamos ver o pôr do sol num pasto
corríamos de dois novilhos enjoados

brincávamos que as amoras eram doces
doces tardes no velho oeste

depois
mudamos
amassamos fruta no ceasa
vendemos bolo quer bolo

virei recepcionista
ela virou pensatriz

tudo o que queríamos eram simplicidades
faculdades cálculos no positivo livros

acontece que eu virei faquir
e ela mulher barbada

mas entedemos a coisa do circo
e fomos ser circenses por aí.

2 comentários:

Victor Meira disse...

Viva! Ler o Poema Simples foi como contemplar uma foto polaroide já amarelada com o tempo. Vi dois sorrisos de um presente passado.

Lindo, nego.

Heyk Pimenta disse...

Eu, hien, gostou dessa eguagem? hahaha
eita.

crédito do desenho no cabeçalho: dos meses duro, nanquim sobre papel, 2010 Philippe Bacana